Impacto da greve dos caminheiros foi um dos principais assuntos discutidos pelos vereadores no uso da tribuna

por Marilva Keesen Greco última modificação 07/06/2018 13h26
Vereadores usaram a tribuna nesta segunda-feira, dia 28 para abordarem assuntos como o impacto provocado pela greve dos caminheiros nos últimos dias; reunião no hospital Nossa Senhora da Conceição para eleger nova diretoria da Irmandade e envio de recursos federais ao município.

O vereador Ênio Talma fez questionamentos diversos sobre reunião no Hospital Nossa Senhora da Conceição, a ser realizada no próximo dia 29 de maio, para eleição da nova diretoria da Irmandade. "Apesar de todas as coisas que aconteceram e da turbulência, não posso dizer que a intervenção no Hospital foi ruim, pelo contrário, até o momento, foi boa em certo ponto, mas é preciso que a questão seja legalizada para que as coisas fluam normalmente, mas questiono até quando a intervenção irá perdurar e o que irá acontecer caso o prefeito perca a próxima eleição, sendo necessário fazer tudo somente dentro da lei e pensar nas consequências que poderão advir".

O vereador Marcílio de Souza fez elogios aos caminhoneiros, que fazem movimento de paralisação por todo o Brasil. "Esses trabalhadores são grandes guerreiros, demonstrando muito trabalho e entusiasmo para manter a paralisação, me envergonho do Brasil ter um presidente como Michel Temer, que explora a população com os altos impostos que cobra, me dói muito quando o presidente da República afirma, por meio da imprensa, que é uma minoria que está paralisando o país. Fico fica indignado com o que acontece no Brasil, a população está prestando apoio aos caminhoneiros, há um grupo no aplicativo de mensagens Whatsapp criado com o objetivo de apoiar e ajudar os caminhoneiros em greve. Se as redes sociais fossem usadas apenas para o bem, seria muito positivo, pois se trata de ferramentas boas, o aplicativo de mensagens Whatsapp, por exemplo, pode ser uma ótima ferramenta de trabalho, porém muitas pessoas o utilizam para diversas outras finalidades, o que o desvia de sua utilidade. A Rede Globo estava muito tendenciosa, mas o importante é que os motoristas mostraram sua força, a população não aguenta mais a alta carga de impostos. Parabenizo os motoristas pelo movimento, e deixo claro que sou totalmente contrário à intervenção militar". 

O vereador Marcos Aurélio dos Santos apresentou relatórios do Paraprev referente a contribuições previdenciárias do mês de abril, informando que a contribuição patronal, a do servidor, relativa ao aporte financeiro e a parcelamento de dívida foram todas recolhidas em sua totalidade, não ficando débitos pendentes.

O presidente Marcus Vinícius fez considerações sobre pronunciamento do presidente da República no dia anterior sobre a paralisação dos caminhoneiros. "Até o momento, ainda não faltou  nada nas casas dos brasileiros, fala-se que vai faltar, e temos que ter a consciência de que, quando as coisas começarem a faltar, a culpa não seja jogada em cima dos caminhoneiros, isso não pode acontecer, a população precisa abraçar a causa,  será preciso lutar até o fim e, pensando no bem coletivo, talvez o Brasil possa “ir para frente”. A meu ver, a mobilização dos caminhoneiros permanece até hoje exatamente porque esses caminhoneiros não tinham representantes para negociarem por eles, se os caminhoneiros tivessem um líder com “carta branca” para negociar, talvez seria alguém que poderia estar ganhando, enquanto o povo brasileiro estaria perdendo. A liderança não é obrigatória, ela não é imposta, porém, infelizmente, em sindicatos e conselhos, a liderança é imposta, e por isso não dá certo. Outro assunto abordado pelo presidente foi sobre os questionamentos em relação à regularização de documentos de imóveis do bairro São Paulo.  "Peço ao vereador Leandro Alves Almeida que leve a pauta ao Conselho Municipal de Políticas Públicas, pois é preciso dar uma satisfação para a população do bairro e espero que a resposta venha o mais rapidamente possível para ser repassada à população.".

O vereador Carlos Roberto Lázaro leu correspondência dirigida ao secretário Paulo Duarte, informando que o deputado João Vítor Xavier, atendendo a pedido do próprio vereador, indicou o município de Pará de Minas para receber um veículo no valor de quarenta e cinco mil reais, por meio de emenda parlamentar de autoria do deputado, para ser utilizado na área de saúde e espera que a emenda seja cumprida antes das eleições.

O vereador Nilton Reis Lopes falou sobre a paralisação dos caminhoneiros, disse que o movimento foi necessário, e agora é preciso destacar a proximidade as eleições 2018. "Deixo o alerta para a população pesquisar bem sobre os candidatos, analisando bem o histórico de cada um, o que ele fez para a região, e que haja renovação, mas com inteligência, é preciso que a população se manifeste nas urnas, a próxima eleição precisa ser a eleição da mudança, mas mudança com inteligência".

O vereador José Salvador Moreira comentou que está junto com os caminhoneiros, e fez considerações sobre o movimento, destacou que quem está paralisando o Brasil não são os caminhoneiros, mas o congresso e o presidente, sendo necessário abraçar a causa, pois, a situação, da forma como está, não pode continuar.

O vereador Antônio Carlos dos Santos ressaltou que, no próximo dia 29 de maio, haverá eleição no Hospital Nossa Senhora da Conceição, não tendo aparecido, até o momento, nenhuma chapa para concorrer ao pleito. "A gestão do município está fazendo um belo trabalho na gestão do Hospital, e estarei presente à reunião. "Manifesto também apoio aos caminhoneiros pelo movimento de paralisação e parabenizo todas as pessoas que que estão cooperando com os caminhoneiros e com a manifestação. Esse presidente criminoso está acabando com o Brasil, sendo inaceitável o aumento no preço de combustíveis, de gás, a alta carga de impostos".

O vereador Márcio Lara fez questionamentos sobre a situação política do Brasil e sobre a paralisação dos caminhoneiros, destacando que lhe chamou a atenção entrevista de João Dória Júnior, ex-prefeito de São Paulo, chamando os motoristas de “vagabundos”, o que o deixou indignado,para ele, os verdadeiros vagabundos, com exceção, estão  nos ministérios, na presidência da República, alguns no congresso nacional, sendo necessário lembrar desses vagabundos nas próximas eleições, destacando que um país de primeiro mundo precisa ter educação, saúde e segurança, e infelizmente o Brasil não está preparado para ocupar essa posição. 

O vereador Rodrigo Varela Franco comentou sobre a paralisação dos caminhoneiros. "Esse movimento trata de uma causa exclusiva dos caminhoneiros, os quais merecerem todo apoio, não existindo nenhuma bandeira política nem muito menos “vermelha”, sendo vistas apenas bandeiras do Brasil, ressalto a necessidade de patriotismo e parabenizo grupo de pará-minenses que fez protesto durante a semana". O que me chamou atenção nesse período de protestos foram a propagação de notícias falsas, das quais qualquer pessoa pode ser vítima, pois é muito fácil disseminar notícias maldosas, sendo necessário tomar muito cuidado com o que se publica e compartilha nas redes sociais para não espalhar notícias falsas e finalizo meu pronunciamento com um “não sonoro” à intervenção militar".

O vereador Toninho Gladstone fez considerações sobre a paralisação geral dos caminhoneiros, disse que os brasileiros estão sendo solidários à classe. "A única classe que consegue parar o país, mas é ruim o fato de a Rede Globo de Televisão ser tão tendenciosa e favorável ao governo, enquanto outras emissoras divulgam a situação como ela realmente está acontecendo; a perda de alimentos, como leite, e morte de animais, como frangos, devido à paralisação, tendo se instalando no país um caos geral, com escolas sem aulas, motoristas sem combustível, de modo que a população fica de mãos atadas, mas, mesmo assim, estou apoiando a greve. Manifesto apoio à mobilização geral do país com a paralisação dos caminhoneiros, parabenizo atitude do proprietário da Laticínios Caçulinha, “Ademir Queijinho”, de doar vinte mil litros de leite a instituições e pessoas necessitadas.

Veja mais fotos aqui

Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Pará de Minas