Homenagens Especiais são prestadas pela Câmara Municipal de Pará de Minas

por Marilva Keesen Greco última modificação 16/11/2017 16h57
Na noite desta sexta-feira, 10 de novembro, a Câmara Municipal de Pará de Minas realizou a sessão solene para homenagear a Banda de Música Lira Santa Cecília e o músico Edésio Aparecido do Carmo. Um grande público compareceu ao evento, que contou com a presença de amigos e familiares dos homenageados.

O primeiro homenageado foi o músico Edésio Aparecido do Carmo, mais conhecido como Desinho é professor da rede pública de educação, nas áreas de história e ensino religioso. O gosto pela música é outro grande talento deste pará-minense, que é compositor e músico, com três cd's gravados. No primeiro cd, Dezinho gravou um de seus maiores sucessos, o Hino a Padre Libério, que o músico compôs em 2000 e só foi lançado onze anos depois, tornando-se o hino da “moto romaria” que acontece anualmente, ao túmulo do sacerdote, na cidade de Leandro Ferreira. No segundo cd, as homenagens à terra natal continuam, e ele grava a música e letra de sua autoria, intitulada “Só para ti Pará de Minas”, aclamada pelo povo como o segundo hino da cidade, sendo ainda autor dos hinos da escola Coronel João Ferreira e da escola Joaquim Luiz Gonzaga, em Ascensão.

O vereador autor da homenagem, Dilhermando Rodrigues Filho (Dilé) fez entrega da placa ao músico, pela composição do "Hino a Padre Libério". O professor, compositor e músico Desinho afirma que sente-se muito agradecido, lisonjeado e feliz em saber que as músicas de cunho religioso que compõe estão no gosto popular, principalmente a composição em homenagem a Padre Libério. Após a homenagem Desinho cantou o Hino a Padre Libério e Só para Ti Pará de Minas.

Em seguida, a homenageada foi a Banda de Música Lira Santa Cecília. A história dessa corporação musical começa quando Antônio de Almeida Assis, veio de Diamantina para trabalhar como químico industrial, em Pará de Minas, na década de 30. Apaixonado por música e sentindo falta de uma banda na cidade, ele decidiu criar a Lira Santa Cecília, em 1937. A primeira sede da corporação foi na casa de Sr. Antônio e os nos intervalos dos ensaios, a esposa dele servia deliciosos quitutes aos músicos.

Com o passar do tempo, os compromissos aumentaram e a banda passou a ter local próprio. Os convites tornaram-se frequentes para apresentações em festas civis, populares, religiosas, encontros de bandas não só na cidade, mas em toda região. E assim passou a desenvolver importante e intensa atuação na formação musical de crianças, jovens e adultos, mantendo-se como guardiã da tradição musical pará-minense, oferecendo curso básico de formação musical com habilitação em instrumentos de sopro e percussão, em parceria com a Escola de Música Geraldo Martins (Geraldinho do Cavaquinho). Atualmente a Lira conta com 43 integrantes que se distribuem entre flautas, clarinetas, saxofones, trompas, trombones, bombardinos, tuba e percussão. A Lira Santa Cecília tem escrito a própria história, nas páginas do livro de Pará de Minas, há 80 anos, tornando-se patrimônio imaterial do município.

O vereador autor da homenagem, Nitlinho fez entrega da placa, ao maestro Fernando e demais integrantes da banda. "Me sinto honrado nesta noite especial, quando nos reunimos para prestar essa homenagem e comemorar os 80 anos de fundação da Banda Lira Santa Cecília. Agradeço essa oportunidade de ajudar a escrever mais um capítulo da história de nossa Pará de Minas ao lado de todos os componentes da corporação". Após a homenagem a Lira Santa Cecília tocou a música "A Banda" de Chico Buarque e o dobrado "Dois Corações" de Pedro Salgado.

"A música é responsável por fazer com que o ouvinte, induzido pela maestria do compositor, músico ou do cantor, construa um universo de sentido a partir daquilo que ouve. A cada música, o indivíduo é capaz de fazer suas interpretações a respeito da arte com a qual teve contato por meio de experiências de vida. E, nós, tivemos a oportunidade de experimentar essa sensação. Saio daqui, hoje, iluminado. E feliz. E que maravilha contar com o brilho do músico Edésio e da banda Lira Santa Cecília. Que Deus abençoe eles, hoje e sempre", discursou o presidente da Câmara, Mário Justino.

As homenagens foram instituídas por meio de projetos de resolução aprovados, por unanimidade, pelos vereadores pará-minenses.

Veja mais fotos aqui.

Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Pará de Minas.